Água filtrada e Água mineral

Que beber água faz bem, todos sabem. Que beber água diariamente faz muito bem para o corpo, também não é novidade para a maioria das pessoas.

O que nem todos sabem, entretanto, é como a água mineral natural traz benefícios e bem-estar que a água filtrada não consegue oferecer.

Muitas vezes, você já deve ter saciado sua sede com água filtrada e, logo depois, ter sentido aquela sensação de estomago pesado, como se tivesse ingerido refrigerante em excesso. Muito dessa sensação está vinculada ao tipo de água que foi ingerida.

A chamada água filtrada, apesar de potável, não apresenta os elementos minerais em dosagem adequada à promoção do nosso bem-estar.

Normalmente, é uma água procedente de rios, represas ou lagos, na maior parte das vezes, poluídos, que passou por diversos tratamentos químicos nas companhias distribuidoras de água até tornar-se adequada ao consumo.

Se por um lado, podemos afirmar que ela pode ser consumida sem risco para a saúde, por outro, também podemos dizer que o benefício que ela apresenta restringe-se basicamente a função de hidratação.

Por isso que a introdução do filtro na ponta da linha de abastecimento da água filtrada, pouco acrescenta à qualidade da água que será ingerida. Trata-se, na verdade, de mais um elemento na busca pela minimização das impurezas que ela carrega consigo em razão de sua origem.

Não por outra razão, que o termo purificador não é reconhecido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

E a água mineral natural, de onde vem e por que ela apresenta tantos benefícios?

Ela é captada do subsolo através de fontes hidrominerais localizadas em áreas protegidas da poluição ambiental, para preservação da composição mineral da água. Somente fontes legalmente autorizadas podem explorá-las. Por essa razão, já seria possível perceber a sua diferença em relação à água filtrada. Mas o que a diferencia, realmente, é o fato da mesma ser enriquecida lenta e continuamente com os minerais encontrados na natureza. A água da chuva cai e penetra no subsolo, percorrendo durante centenas de anos diversas variedades de rocha existentes na natureza, das quais vai absorvendo sais minerais e outros elementos nutrientes.

O seu nível de pureza é tão grande, que a água captada das fontes autorizadas não são submetidas à nenhuma espécie de tratamento, aliás, há proibição legal nesse sentido. Devem ser captadas e envasadas na própria fonte.

Quando você ingere água mineral natural, vocês está se beneficiando de um dos elementos mais puros da natureza, mas para ter certeza disso é importante verificar se no rótulo da água consta o número de lavra do DNPM e também o número de registro no Ministério da Saúde (MS), pois nem toda água captada em fonte pode ser classificada como mineral. A classificação como mineral depende da quantidade de sais minerais que ela apresenta, cabendo esta análise ao Departamento Nacional de Produção Mineral.

Newsletter

Receba novidades por email.

Outras notícias

Faça uma cotação online